sábado, 31 de dezembro de 2011

COMO O JEANS É FEITO

Você tem curiosidade de saber como a sua calça jeans é feita?
A BIVIK, em conjunto com a CANATIBA produziram um vídeo de todo o processo de obtenção do jeans, desde o tecido à peça pronta...
É uma boa surpresa dar uma "paradinha" e apreciar o vídeo...
Então, divirta-se!


quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

CORES E DETALHES QUE FAZEM A DIFERENÇA

O vestuário dos pequenos, além de ser confortável, deve chamar a atenção, tanto dos pais, que compram, quanto deles próprios, que decidem na hora da compra. 
Dessa forma, nada mais justo do que "dar uma animada" no visual da garotada, com o uso das cores, tão presente e pouca utilizada, criativamente, nesse segmento!
No jeanswear infantil a infinidade de gamas é imensa: dos tons pastéis, passando pelos neutros e aportando nos vibrantes, a combinação deles, entre si, proporcionam um ótimo motivo, para a valorização das peças.
Grandes magazines e algumas marcas, como a C & A e Desigual,  já perceberam esse filão de mercado, e estão lançando mão desse recurso criativo nos pespontos coloridos, no formato dos aviamentos e lavagens inusitadas, que dão o tom da brincadeira da moda da criançada, das próximas temporadas!
Confiram:





 Fonte: Guia Jeanswear

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

DIAGRAMA E MOLDE DA SAIA RETA

A partir desta semana postarei alguns vídeos, orientando de como, a partir da modelagem básica, fazer adaptações de modelos.
Hoje, disponibilizo quatro vídeos...O primeiro, trata do traçado do diagrama da saia reta, e os três seguintes do molde, com margem de costura, piques, marcação de fios, etc...
Divirtam-se..







sexta-feira, 25 de novembro de 2011

DSQUARED2 & KAZAKY: VERÃO 2012 (13)

Imagine androginia e fashionismo juntos. Multiplique por quatro. Some-se a isso, coreografias perfeitamente executadas, corpos esculturais, sapatos de salto alto, legs justíssimas, passos de balé e muito, mas muito carão...Pronto você terá o grupo ucraniano KAZAKY !!!
Agora ponha esse grupo no desfile de uma marca super deslocada...Resultado: um show de moda perfeito e sobretudo surpreendende...
Confiram o desfile Primavera/Verão 2012 (nosso 2013) Dsquared2.


domingo, 13 de novembro de 2011

QUALIDADE NA MODELAGEM

Imagem: Galeria do Google

Não raro, sempre me perguntam como traçar um molde, que resulte numa peça perfeita. Respondo, quase que imediatamente, que quando descobrirem, me avisem, porque, simplesmente ele não existe.
Peça perfeita, para mim seria aquela que seja adaptável a um número “considerável” de corpos, em suas variedades biotípicas.
Já o molde perfeito é aquele, em que as partes estejam bem definidas, segundo o modelo sugerido, com as indicações do fio de urdume e margens de costura, posições de piques,  determinação das pences (em altura e largura), corretamente, assinalados.
Dado o grande de número de método existentes, seria um grande sonho ( e erro ) supor, que todos eles vestem ou vestirão os diferentes corpos. Cada um à sua maneira, satisfaz uma expectativa.
O mais indicado é que o profissional de modelagem conheça mais de uma forma de construção do diagrama. Dessa forma, ele pode perceber, qual ou quais seriam indicadas, para este ou aquele modelo.
Nesse caso, quando mais minucioso a verificação for, menor a possibilidade de defeito, ao final. Por conta desse dilema, como professor de modelagem, insisto com meus alunos, que é melhor pecar por excesso, do que por omissão, quando forem traçar seus moldes, ou seja, revisem uma quantidade expressiva de vezes, para que seja garantida a qualidade final da peça confeccionada.
Abaixo, alguns tópicos, que devem ser considerados, quando for traçar o seu molde, em casa ou na empresa.

Medidas
a.    As medidas existem, para serem usadas. Não as desprezem. Para tanto, o uso de lapiseira é importantíssimo. Lápis, caneta e adjacentes, ESQUEÇAM! Sempre pense que os milímetros, às vezes desprezados ou acrescidos, na largura do molde é multiplicado por quatro. Isso quer dizer, que sozinhos, não significam nada, mas quando totalizados, podem causar um estrago total, um desperdício grande de matéria-prima. Além de comprometer o caimento da peça.  Esse é o motivo, pelo qual  aquele tomara-que-caia não entra no corpo, de maneira alguma, ou, que sempre cai...
b.      Lembre-se: a milimetragem da régua e da fita métrica começa a ser pontuada, a partir do zero, e não do um. Aqueles “pontinhos”, que você acha engraçadinhos e não entende o  porquê de estarem ali, são de uma importância ímpar. Portanto, se estiver no time, daqueles, que não sabem o que fazer com os milímetros, uma revisão do sistema métrico decimal é a solução mais indicada.

Fio de urdume
a.  Tão importante, quanto as medidas no molde, a marcação do fio de urdume é de consideração inevitável. É ela, que vai determinar se a peça terá bom caimento ou não. É muito comum encontrarmos pernas de calças entortadas, mangas mal posicionadas, blusas pendendo para lados opostos, etc...
Dica: o fio de urdume, no tecido,  é o fio paralelo à ourela. No molde é aquele que determina a posição do molde sobre o tecido. Mesmo quando a peça é enviesada, o fio no molde é marcado, para que este (o molde) seja posicionado à 45°, em relação à ourela,  mas o fio continua no mesmo local, no tecido.


(Nas próximas semanas, pontuarei mais alguns tópicos...)




segunda-feira, 7 de novembro de 2011

SEMANA DE MODA DA FACULDADE PAULISTA DE ARTES (FPA)

Começa hoje, no Espaço Cultural "Professor Luis Rogério Telles Scaglione", da FPA, e vai até dia 11/11, sexta-feira, a "SEMANA DE MODA DA FACULDADE PAULISTA DE ARTES (FPA)".
Palestras, lançamento de livros, oficinas, workshops com profissionais, reconhecidos no mercado fashion, estão entre os destaques do evento. Além de exposições, desfiles, instalações e perfomances de trabalhos dos alunos, do curso de Design de Moda e de Artes Cênicas...
O acontecimento acontece, das 8:00 às 22:00,  e é aberto à comunidade, em geral. 
O convite se estende às  instiuições de ensino, profissionais e "antenados" no assunto moda.
Mais informações, acesse o site, aqui....

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

BOLSO TRASEIRO: ITEM QUE VALORIZA A MODELAGEM DA CALÇA JEANS

 A modelagem perfeita da calça feminina jeans é aquela que oferece conforto a quem veste, ao mesmo tempo, em que causa boa impressão, em que vê. Neste caso, além do traçado do molde, alguns itens (partes) que compõe a peça são de suma importância...
Os bolsos traseiros, por exemplo. Não adianta, a modelagem cair como uma luva no corpo, se eles estiverem mal posicionados. Podem tanto levantar um bumbum caído, como derrubar um durinho; aumentar os quadris, quanto diminuí-los...
 Dessa forma, segundo o portal Guia Jeanswear "cada vez mais exibidos eles vêm decorados com mil e um aviamentos, filigranas, bordados ou tons diferenciados que chamam atenção ao primeiro olhar..."
A partir de agora, olho vivo no derrière!











quinta-feira, 20 de outubro de 2011

NO INVERNO 2012 FAÇA UMA NOVELA COM SEU JEANS


Imagem: Galeria do Google
Diversas marcas de jeans estão incluindo de vez o "feito à mão" em seus processos produtivos.
Dessa forma ele ( o jeans )  acaba tornando-se uma verdadeira obra de arte...
Nesse caminho, o inesperado, o surpreendente, o criativo, em várias interpretações e leituras pessoais convivem, harmoniosamente, com os processos industriais.
Detalhes de cerzidos, puídos, misturas de materiais e matérias, coexistem lado a lado. Um verdadeiro ode à criação de moda!
Partindo desse princípio, para a Semana de Design de Moda da Faculdade Paulista de Artes, FPA, que acontecerá, entre os dias 07 e 11 de novembros, os alunos do curso de Bacharel em Design de Moda desenvolverão o projeto "Faça do Inverno 2012, uma novela com a sua calça jeans"...
Trata-se da apresentação de looks inspirados em novelas de diferentes épocas, numa linguagem contemporânea do Inverno 2012, custumizando-se uma calça  jeans e transformando-a num vestido ou numa saia...
As peças estão expostas no Espaço Cultural Luiz Rogério Telles Scaglione, a partir do dia 08/11 e serão desfiladas no último dia, no encerramento do evento....
Com tantas possibilidades "borbulhando"  nas mentes de jovens criadores, como serão essas peças-arte?
É o que estamos ansiosos para ver...E convidamos vocês a entrarem nessa expectativa conosco...!!!!



domingo, 16 de outubro de 2011

MODA BRASILEIRA: TRABALHO ESCRAVO

Em busca de oportunidades, muitos bolivianos chegam a São Paulo com filhos pequenos e sem falar português para encarar jornadas de trabalho longas e mal remuneradas em ateliês de costura. Apesar das condições desumanas, eles preferem a situação degradante a ter de voltar à Bolívia...

Fonte: Uol Notícias


quarta-feira, 12 de outubro de 2011

MODELAGEM: O INÍCIO DO PROCESSO CRIATIVO

Imagem: Galeria do Google

A moda é dinâmica, está sempre apresentando visuais diferentes, propondo outros novos. Nela, a arte jamais prescinde a técnica.
Estilo e modelagem devem caminhar lado a lado, para que mantenham uma parceria harmônica, que redunde num bom produto. Numa analogia breve, entre a moda e a música, poderíamos afirmar, que o estilo refere-se à sensação, produzida pelas ondas sonoras e a modelagem as notas atacadas pelo músico. Ou seja, em qualquer situação, ambas sempre manterão a dependência direta, uma da outra.
Não por acaso, as escolas de moda têm dado maior destaque à essa questão, no relativo ao aumento da carga horária da disciplina de modelagem, bidimensional e tridimensional, a fim de que o futuro profissional de moda possa ter uma visão mais ampla do desenvolvimento do produto.
Uma indústria de confecção inexiste sem a presença da modelagem, porque é ela que torna concreto o pensamento do criador. Pires (2004) aponta que fazer design é designar aspectos de formas, silhuetas, texturas, cores, materiais, emoções, associando-se a ergonomia na ampliação de benefícios, voltada para a estética, funcionalidade e o conforto. Desse modo, cabe-nos crer, que se a modelagem não cumpre o aspecto, principalmente, do conforto torna-se nula, por mais criativa e fulgural, que possa parecer a peça de vestuário.
James Lanver afirma, que o homem passou a cobrir o corpo, primeiramente, por necessidades físicas, a fim de afastar o frio, para depois pensar na questão estética do indumento (LANVER, 1993).
Ela, também, surgiu bem antes de a moda tornar-se um sistema de ordem própria, com suas metamorfoses incessantes (LIPOVETSKY, 1991).
Sendo assim,. A arte de modelação (ou modelagem) é uma arte de proporcionalidade, deve criar condições, para se executar quaisquer peças do vestuário masculino ou feminino, adulto e infantil.
Além do conhecimento das medidas do corpo, é preciso que o profissional tenha noções de ergonomia, o que lhe permitirá a modelagem de roupas adaptadas à função do público consumidor (BORBAS, M. C.; BRUSCAGIM, R. R., 2007).
É uma profissão extremamente prática, que necessita de grande conhecimento técnico das formas, das medidas e movimentos do corpo humano.
Modelar, pois, consiste na interpretação do modelo sobre a base, ou seja, na concretização das idéias do designer de moda e das informações registradas na ficha técnica do produto (SILVEIRA, 2006 apud BORBAS, M. C.; BRUSCAGIM, R. R., 2007).
O modelista é intérprete de uma linguagem muito especial, [...] O seu objetivo consiste em produzir moldes, que após cortados reproduzam o desenho e estejam de acordo com as medidas (ARAÚJO, 1996).
A Norma Técnica, que regulamenta as medidas padrão, para o traçado do diagrama na indústria brasileira é a NBR 13377 da Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT e apontam as principais medidas de circunferência do corpo humano, como busto, cintura e quadril. No entanto, como não é obrigatória a sua aplicabilidade, as empresas de confecção desenvolvem as suas próprias tabelas de medidas, baseadas no público alvo, que consome a sua marca.
Há dois tipos de modelagem: a bidimensional ou plana e a tridimensional ou moulage (francês) ou draping (inglês). A primeira é desenvolvida, manualmente, sobre um papel específico ou pelo sistema CAD, que é a forma de construção do diagrama e do molde, através do computador, com os ajustes feitos num corpo de prova, após a execução da peça-piloto. E a tridimensional, que consiste na construção do molde sobre um busto (manequim), masculino ou feminino, com os ajustes e correções prévios, para depois ser transferido, para o papel ou, ainda, digitalizados, para o sistema CAD. Esta técnica, ainda, é pouco utilizada nas confecções de grande produção. É empregada, em sua maioria, nos ateliers de costura sob encomenda, e começou a ser mais difundida nos meios industriais, no final da década de 80 e início dos 90, com o advento das faculdades de moda no país, e a entrada de novos produtos de moda, com a abertura das importações, pelo governo brasileiro. É possível encontrar peças modeladas, sob essa técnica (moulage/draping) em algumas confecções do Bom Retiro e Brás.
Dessa forma, é interessante o estudo desses métodos de modelagem, para que se perceba as interrelações deles com o estilo, no processo criativo de moda, nos diversos segmentos de confecionados. Ação essa, que responderá àlgumas indagações acerca do assunto, fortalecendo a idéia da criação de uma sequência operacional efetiva no desenvolvimento de produto.
Além de estabelecer uma mudança na visão difusa acerca da função, pois ela nunca foi, é ou será um mero coadjuvante dentro desse processo criativo. Antes pelo contrário, assume papel principal, que envolve todos os elos da produção, da concepção à atuação do produto no mercado, porque como dito anteriormente, ele (o produto) só passa a ser real, concreto, quando é passível de execução.
À luz desse pensamento, cabe-nos concluir, que a modelagem assume extremo valor, no antes, no durante e no depois das etapas do produto, lendo e executando as mudanças sazonais, das quais a moda e, consequentemente, a forma sofre a cada nova temporada...

domingo, 9 de outubro de 2011

A FANTASIA FASHION DE GARETH PUGH

Que tal um pouco de fantasia, além do que a moda proporciona? Essa é a proposta do inglês Gareth Pugh...Verdadeiros desfiles shows...Conceituais...Maravilhosos...
Assista e me diga se não tenho razão..

SONHAR É FASHION...

Com o tema "Nunca Pare de Sonhar", a marca catalã  Desigual, traz no signo de sua coleção Inverno 2012 uma  homenagem aos sonhadores, que lutam a cada dia para um mundo melhor, acreditando na possibilidade da existência de uma nova e diferente  realidade...É a moda preocupada com a vida no planeta!
O que acham?

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

PROJETO FASHION

Pior do que um estilista não saber situar sua criação no contexto histórico, são jurados prepotentes, se julgando os "deuses" da moda.
O último episódio do programa da Rede Bandeirantes, ciceronado por Adriane Galisteu, o Projeto Fashion, foi um festival de grosserias e desencontros, tanto dos concorrentes, que apresentaram peças horríveis, quanto da impávia dos jurados.
Destaque para os dois piores candidatos, que se perderam no tema do desafio. Um por não ter explorado a década que lhe foi imposta, o outro por trocá-las e se perder nelas.
Mas o holofote vai para a editora de moda Susana Barbosa, que num surto de Miranda Priestly, deu um show à parte, com seus comentários verdadeiros, sim, mas ácidos demais!
Como miséria pouca é bobagem, o stylist Paulo Martinez, do alto de sua "sabedoria" mandou claramente - e mal educadamente -  o candidato Tarcísio Almeida calar-se, a dizer besteiras sobre sua "criação", porque ele ( Paulo ) assistira o nascimento do japonismo em Paris, blá,blá,blá...
Não bastasse a deselegância dos já citados...Ninguém merece ouvir Adriane Galisteu, no papel de boneco de ventríloco, repetindo os chavões do mundinho fashion...
Palmas para Reinaldo Lourenço, que entre roupantes de estrelismos e sapiências exacerbadas, está conseguindo dar o tom profissional, que o evento pede e a moda merece...
Veja o último episódio e tire suas conclusões...


domingo, 2 de outubro de 2011

BANDIDOS FASHION WEEK

Imagem: James Marcell
Bandido no Brasil, em geral, não liga para a beca! O chamado “pé-de-chinelo”, muito particularmente, veste só bermuda e camiseta regata quando sai da toca para fazer o movimento na vizinhança. Um cordãozinho de ouro é, na maioria dos casos, o cúmulo da vaidade nesse meio de ladrão de galinha. Aquela história de que os caras usam uniforme oficial do Corinthians é lenda paulistana!
Houve um tempo em que delinquente de olho grande em tênis importado roubava adolescente nas ruas para consumo próprio, mas, ultimamente, não se ouve mais falar nesse tipo de ganho. Dificilmente rola um sinal de riqueza aparente na indumentária do crime.
Repara só: guarda-roupa de assaltante não denuncia a prosperidade do ladrão, e só mesmo em filme de suspense alguém se veste para matar! Bandido a caráter no Brasil é um ser humano como outro qualquer: veste-se de acordo com o ambiente que frequenta.
Tem para todos os gostos: do supracitado pé-de-chinelo ao de colarinho branco, tem bandido de farda, máfia de branco, gangue do capacete, ratos de praia, sem que nenhum homem de bem que ande de sandália, de terno, de uniforme militar, de moto, de jaleco ou de sunga se sinta genericamente ofendido com a ressalva aos maus elementos de suas respectivas tribos.
Atire a primeira pedra o jornalista, economista ou taxista que não conheça um coleguinha em dívida com os bons costumes. Nada mais natural!...
Daí a surpresa de quase todo brasileiro com o ataque de nervos de parte significativa do Judiciário em reação ao debate sobre a existência de “bandidos de toga”. Teve magistrado que quase rasga a unhadas a capa de ofício da corregedora nacional de Justiça, Eliana Calmon, que puxou a conversa.
Enfim, vestiram a carapuça por cima da toga!

sábado, 24 de setembro de 2011

VERÃO 2012(13): DIESEL BLACK GOLD

Se depender da Diesel Black Gold o Verão 2012 (nosso 2013) será de pleno brilho.
Lavagens e cores que brilham...Metalizados, em prata e dourado, e colors surgem em detalhes de faixas aplicadas nas peças.
Há detalhes de paetês, nas calças e jaquetas...Confiram!



VERÃO 2012 (2013) : MOSCHINO

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

VESTIDO: O CORINGA DO ALTO VERÃO 2011/2012

O Alto Verão 2011/2012 definitivamente será a estação da liberdade. Liberdade com elegância e feminilidade. Prova disso são os vestidos, que já há algum tempo vêm se insinuando na passarela da moda.
Confeccionados em denim, necessariamente, não precisam ser desconfortáveis.
Pelo contrário, as últimas prospecções sugere-os em tecidos mais leves, entre 5OZ  a 8 OZ, em modelagens mais soltas, com cintura deslocada, para cima,  retos - tipo Chemisier -  ou em linha em linha A, estilo anos 60, sempre à altura do joelho ou um pouco acima ( de 12 cm a 15 cm). 
Há uma profusão de recortes e colocação de elásticos (para dar volume); detalhes em babadinhos com overloque "fru-fru" ou desfiado...Borbados e estampas em silk-screen, também são bem vindos! e
Como vocês podem ver: já está eleito o "coringa" da estação...e, melhor, ainda dá tempo de incluí-lo em sua coleção...
Veja aqui, como traçar o diagrama e o molde

Bordado (com efeito silk screen) no tomara-que-caia com recorte e pregas

Cinto e revel estampados, para compôr o visual "chic discreto" do chemisier, em denim

Chemisier, em sarja colorida, na mesma leitura do confeccionado em denim

Babados contornando a cava... Mais babados e nervuras no peito,  dando um toque tridimensional ao vestido solto


Bordado com lástex na cintura deslocada, para cima, dando volume na saia em linha A, e cadarço fazendo acabamento no decote traseiro.
A cava, também, poderia ser acabada com vivo de 1,5 cm de largura






segunda-feira, 5 de setembro de 2011

GRAVIDEZ:PRODUTO DE MARKETING DAS CELEBRIDADES

Não raro pululam entre os meios de comunicação uma "news" acerca do ato de uma "celebrity". Dessa vez é a multifacetada Hillary Duffy, transformando sua gravidez num acontecimento de marketing e o resultado dela (da gravidez) - o bebê - num produto.
No outro extremo a primeira "dama-cantora-atriz" francesa Carla Bruni, que apregoa aos quatro cantos, que não mostrará o seu rebento, nem sob tortura...
Para mim, são duas faces da mesma moeda...Intenções iguais, com atos diferentes, nada mais: o de chamar a atenção.
Veja a análise, que a jornalista Nina Lemos faz do assunto, no texto abaixo, e tire suas conclusões...

Imagens: Galeria do Google

O que uma moça grávida faz na hora de escolher o nome do filho? Bem, no mundo que a gente conhecia até pouco tempo, ela se debruçava em livros de nomes de bebês, pedia ajuda para os amigos, pensava em homenagear familiares, um ídolo, algo por aí. Um processo íntimo, claro. Mas a atriz, cantora e celebridade adolescente Hillary Duff veio ao Brasil só para nos mostrar que tudo mudou. E nos assustar um pouquinho. "Quando souber o sexo do meu filho vou postar na internet e vocês podem votar no nome pelo Twitter". "Vocês vão escolher o nome do meu filho", disse em um encontro com fãs. Como assim?
Não, ela não estava falando do nome de um novo disco, ou de uma linha de perfumes que lançaria. Mas de seu primeiro filho! O pobre coitado ainda nem nasceu e já virou uma espécie de novo tipo sabão em pó. Sim, no mercado publicitário é normal fazer promoções para escolher nomes de produtos. Mas um filho, teoricamente, não é um produto, certo? Quer dizer, só teoricamente.
Cada vez mais, na indústria de celebridades, as crianças viram produtos comerciais (assim como os seus pais, mas, epa, pelo menos eles escolheram por isso!). Engravidar pode ser uma ótima jogada de marketing se a celebridade fizer isso do jeito "certo". Uma epopeia que inclui visitar lojas de roupas para bebês acompanhadas de fotógrafos (e quem sabe já com patrocínio da tal loja), postar fotos do recém nascido no Twitter, dar entrevista para revistas de celebridades com várias fotos da criança e, claro, depois realizar grandes festas de aniversário, com ampla cobertura da mídia, como se na verdade se tratasse de uma espécie de semana de moda. Ou uma festa de lançamento ou comemoração do sucesso de... um produto.
Mas não é disso mesmo que se trata, já que seus pais aproveitaram a sorte de ter um filho lindo para vender um pouco a imagem de família margarina?
No mesmo dia em que Hillary Duff anunciava um concurso para escolher o nome do seu filho pelo Twitter e diminuía um pouco a nossa crença na raça humana, a primeira dama francesa Carla Bruni falava pela primeira vez sobre a sua gravidez. "Vou fazer de tudo para proteger essa criança e eu vou ser absolutamente rigorosa. Eu nunca vou mostrar fotos dela e nunca vou expô-la."
Talvez nem tudo esteja perdido. Ou talvez Bruni seja exceção. Pobres criancinhas, que nem pediram para nascer. E muito menos para viverem "grifes". (Nina Lemos)

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

MOLDE DA BLUSA SEM PENCE

Assista aos vídeos do site cortando e costurando e aprenda como traçar o molde da blusa básica sem pence...Fácil, fácil...
A sequência para a finalização (corte e costura) você encontra clicando aqui e aqui...
Divirta-se!!!






segunda-feira, 29 de agosto de 2011

MOLDE DA SAIA COM PREGAS "MACHO"

Grande sucesso entre as teens, na versão reta ou em linha A, a saia pregueada tornou-se o hit da estação e veio para ficar...
Que tal aprender como se faz o molde delas? Nos vídeos abaixo, o estilista e modelista Robertto Dias mostra o traçado de um modelo de saia com pregas, a partir do molde da saia básica reta...
Olho no vídeo e mãos à obra!


segunda-feira, 22 de agosto de 2011

JEANS PARA GAROTAS COM UM (OU MUITOS) PLUS A MAIS!

Quem disse que calça jeans é proibido para mulheres de tamanhos grandes, está definitivamente desinformado.
Seguindo algumas regras e proporções, até a mais justinha, do tipo skinny, fica maravilhoso.
Sem essa de esconder as formas. Isso é passado! A peça tem, sim, que valorizar aquelas que tem um (ou muitos) plus a mais...
A regra geral (até para as macérrimas) é a altura do gancho dianteiro, no tamanho médio, de 18 cm, em diante, e a proporcionalidade do traseiro, em média 13,5 cm maior (que deve variar conforme o da frente aumenta)...
Gancho muito curto corta a silhueta, trazendo à tona as indesejadas gordurinhas e mostrando o "cofrinho" traseiro.
Outro ponto importante: por mais justa que você queira a sua calça, jamais...JAMAIS...mas J-A-M-A-I-S, deixe a coxa "pegando"...
Não há coisa mais feia, do que ver uma mulher vestida de calça jeans justa nas coxas, com gancho baixo e "cofrinho" aparecendo...
A menos que você esteja fazendo campanha para o "Circo do Horrores", fuja dessa combinação (ou descombinação!)
Abaixo, algumas imagens, para você se inspirar...










 Imagens: Galeria do Google

terça-feira, 9 de agosto de 2011

CURSO DE MODELAGEM PELO SISTEMA CAD AUDACES


A Audaces promoverá um Curso de Modelagem Industrial que tem como objetivo proporcionar um diferencial competitivo aos participantes, ampliando o conhecimento em modelagem industrial avançada, de forma prática e objetiva com o uso do Audaces Vestuário Moldes.

Serão abordados os seguintes assuntos:
  • Traçado básico com Audaces Moldes;
  • Interpretação de modelos e graduação no Audaces Moldes;
  • Modelagem avançada e preparação para Audaces Encaixe.

Local: Ka Solution, Centro de São Paulo
Data: 12 a 15 de Setembro, das 08:00 às 18:00
Carga Horária: 32 horas

Estão inclusos no valor do Curso:
Apostilas atualizadas, versão demo do sistema para treinamento, Coffee Break, Certificado Audaces, Bloco de Anotações, Caneta e Pasta;

Para maiores informações entre em contato com Renata P. Assumpção - Central de Negócios.
e-mail: renata.pereira@audaces.com.br
Fones: (48) 2107-3737/ 2107-3716 / 2107-3718 / 2107-3719


domingo, 7 de agosto de 2011

MOLDE BÁSICO DA BLUSA COM PENCE

Vejam como é fácil traçar o diagrama e o molde da Blusa Básica com Pence...

Medidas Necessárias:
Tórax
Busto
Cintura
Altura da cava (Veja na tabela 1)
Comprimento da blusa na frente
Separação do busto (distância de um mamilo ao outro)
Altura do busto
Largura do braço
Largura das costas





TRAÇADO DO MOLDE

Dobre o papel e coloque a dobra à sua esquerda.



Com ajuda do esquadro apoiado na dobra do papel, trace o retângulo ABCD, com as seguintes dimensões:
A - B = 1/2 do busto menos 1/4 do tórax mais 0,5cm:
Exemplo:
Busto = 94 (1/2 de 94 = 47)
Tórax = 90 (1/4 de 90 = 22,5)
(47 - 22,5 + 0,5 = 25)
Nesse caso A - B = 25cm
A - C e B - D = Altura da cava (Veja essa altura na tabela 1 de acordo com a largura do braço.)
Siga o esquema e acompanhe pelas ilustrações.
A - E e C - F = 1/2 da largura das costas.
Ligue E - F.
A - G e E - H = 1/3 de E - F.
Ligue G - H.




Frente

Decote da Frente

A - I = 1/3 de A - E mais 0,5cm.
Ligue G - I com a régua curva pequena.

Ombro da Frente

E - J = 1/2 de E - H mais 1cm.

Exemplo:
Se E - H medir 7cm então a metade de 7 é igual a 3,5 mais 1cm fica igual a 4,5cm, nesse caso E - J vai ser igual a 4,5cm.

Ligue I - J

Cava da Frente

Marque o ponto L na metade de J - F.
L - M = 1,5cm
F - N = 1/3 de L - F
Exemplo:
L - F mede 9cm dividido por 3 = 3cm, então F - N vai ser igual a 3cm.
D - D' = 1cm.
Ligue D' - N - M - J, com a régua de cava.



Linha da Cintura

A - A' = Comprimento da blusa na frente.
A' - O = 1/4 da cintura mais 3cm.
Trace a linha A' - O, com o esquadro apoiado na dobra do papel, conforme ilustração.

Linha Lateral

Ligue O - D'.

Está traçada a primeira parte do molde da Frente.
Vamos traçar o molde das Costas no mesmo diagrama.
Depois separaremos os moldes e concluiremos com a colocação das pences.



Costas

Decote das Costas

A - 1 = 1cm
Trace uma pequena horizontal com ajuda do esquadro.
1 - 2 = 1/3 de A - E mais 1cm.
A - 3 = 2cm.
Ligue 2 - 3, com a régua curva pequena.

Ombro das Costas

J - J'= 3cm
Meça o ombro da frente (I - J) e coloque a mesma medida de 2 até 4, começando no ponto 2, passando por J' até 4.




Cava das costas

C - 5 = 1/4 do tórax mais 0,5cm.
Ligue 5 - 4, com a régua curva de cava, passando pela linha F - E, conforme ilustração.

Linha Lateral Costas

Ligue O - 5



Copie o molde das Costas com a carretilha ou carbono e separe pela dobra do papel.

FRENTE                                                       COSTAS


Colocação das Pences da Frente

A' - P e C - Q = metade da medida da separação do busto.
Ligue Q - P, esse será o eixo da pence vertical.
Com a fita métrica iniciando no ponto I, vá inclinando até encontrar a linha Q - P (de forma que nesse encontro a fita esteja marcando a medida da altura do busto) então marque o ponto R.
Trace uma pequena horizontal a partir de R até a lateral da frente (a linha O - D') e marque o ponto S (Com o esquadro apoiado na linha Q - P para que a linha R - S fique paralela a linha C - D).

Pence Horizontal

S - S' = 3cm
Ligue S' - R
Pence Vertical
R - T = 1,5 cm
P - X = 1,5cm
P - Y = 1,5cm
Ligue X - T e Y - T.


Ainda no molde da Frente feche as pences e corrija as linhas da cintura e lateral, conforme ilustrações.

Pence Horizontal Fechada



Pence Vertical Fechada



Pence Vertical das Costas

Meça a linha lateral da frente ( D' - O) com a pence fechada, em seguida meça 5 - 6 com essa mesma medida na lateral do molde das costas.
Trace uma horizontal a partir do ponto 6 em direção ao centro das costas com ajuda do esquadro e marque o ponto 7. Essa será a nova linha da cintura.
Ex: D' - O na frente é igual a 23cm, então 5 - 6 deve ficar também com 23cm.
Marque o ponto 8 na metade de 6 -7.
Suba uma vertical com 15cm (sempre com ajuda do esquadro) e marque o ponto 9. Essa linha (8 - 9) será o eixo da pence.
8 - 10 = 1,5cm
8 - 11 = 1,5cm.
Ligue 10 - 9 e 11 - 9.




Como foi feito no molde da Frente feche a pence para corrigir a linha da cintura.

Pence Fechada



Pence Corrigida




Recorte os moldes Frente e Costas



FRENTE                                                 COSTAS


Corte e costure o molde básico e faça uma prova.

Cortando no tecido

Conforme a ilustração abaixo, distribua o molde no tecido de forma que na frente fique uma margem de 2cm para o abotoamento; nas costas encoste o molde na dobra do tecido. Use alfinetes para prender os moldes ao tecido.




Recorte deixando margem para as costuras que podem ser as seguintes.
Decote, Ombro e Cava - 1cm.
Lateral - 2cm
Bainha - 3cm
Marque as costuras no avesso do tecido com o papel carbono, retire o molde.




Costure todas as pences nas marcações.




Costure Ombros e Laterais pelo avesso do tecido.




Vire para o direito e faça uma prova.



Faça os ajustes necessários corrigindo no molde


Fonte: http://cortandoecosturando.com/